Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/236
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação do perfil motivacional de estudantes de medicina de duas instituições com métodos de ensino diferentes – Estudo transversal, 2018
Título(s) alternativo(s): Evaluation of the motivational profile of Medical students from two institutions with different teaching methods - cross-sectional study, 2018
Autor: CADÊTE FILHO, A. A 
Primeiro orientador: MOURA, Eliane Perlatto
Primeiro membro da banca: MOURA, Alexandre Sampaio
Segundo membro da banca: COUTO, Renato Camargos
Resumo: A motivação é um componente fundamental de qualquer modelo confiável do desempenho humano e pode ser definida como uma necessidade ou desejo vinculado à vontade de cumprir um objetivo esperado. Dois tipos básicos de motivação são caracterizados: motivação intrínseca e a extrínseca. Na primeira se faz algo pelo interesse e prazer inerentes à ação, já na segunda por causa de consequência ou desfecho distinto da ação. Nesse escopo a linha de estudos motivacionais relacionados ao aprendizado universitário e, mais especificamente, médico, tem ganhado destaque. Nesse contexto motivacional há de se ressaltar a influência da metodologia de ensino. Estudo enfatizam que estudantes que se percebem autônomos em suas interações acadêmicas apresentam resultados positivos em relação à motivação e à percepção de competência. O estudo aqui apresentado objetivou avaliar a motivação para aprender de estudantes do 4° ano de medicina e sua correlação com o modelo curricular (PBL e tradicional) e fatores sociodemográficos. Tratou-se de um estudo transversal e quantitativo que foi conduzido através de questionário autorrespondido contendo questões sociodemográficas e a Escala de Motivação Acadêmica (EMA) para avaliar a motivação dos estudantes de medicina. A população alvo foi constituída por 147 alunos do 4° ano de medicina de duas escolas com métodos diferentes: 73 alunos da Instituição A (PBL) e 74 alunos da Instituição B (tradicional). O quarto ano do ensino médico foi considerado, por tratar-se de período de transição do curso de medicina, com o aprofundamento para o profissionalizante e para as atividades práticas. Até este momento do curso, as duas instituições apresentam diferenças nas metodologias, sendo que na tradicional há uma passagem mais robusta de atividades teóricas para as práticas em comparação com o PBL, que se inicia na prática desde os primeiros períodos do curso. O início dos internatos favorece aos alunos uma maior prática clínica ativa em ambas as instituições. Os resultados indicam que em ambas as instituições a motivação intrínseca foi maior que a motivação extrínseca. Os estudantes da Instituição A (método PBL) apresentaram média de escore mais elevados, tanto na motivação intrínseca quanto na extrínseca. Observou-se que as variáveis sexo feminino, faixa etária menor que 23 anos, morar sozinho, ter feito e curso todo na mesma instituição e ter algum problema de saúde influenciaram de forma positiva na motivação dos estudantes. Os 147 estudantes distribuíram-se em dois perfis de motivação distintos, sendo que o grupo que apresentou o maior grau de motivação apresentou predomínio de estudantes do sexo feminino, que moravam sozinho e da Instituição A (PBL). Nossos resultados sugerem que o maior grau de motivação acadêmica pode estar relacionado com o modelo curricular PBL, bem com as variáveis sexo e morar sozinho. Mais estudos se fazem necessários para melhor compreensão da importância destes fatores, ao longo do curso, no perfil de motivação dos estudantes de medicina
Abstract: Motivation is a fundamental component of any reliable model of human performance and can be defined as a need or desire linked to the will to achieve an expected goal. Two basic types of motivation are characterized: intrinsic motivation, in which something is done for the interest and pleasure inherent in action; and extrinsic motivation, in which something is done because of consequence or distinct outcome of the action. With this, the line of motivational studies related to university learning, and more specifically, medical, has gained prominence. In this motivational context, the influence of teaching methodology should be emphasized. The study emphasizes that students who perceive themselves as autonomous in their academic interactions have positive results regarding motivation and the perception of competence. The dissertation aimed to evaluate the motivation to learn from students of the 4th year of medicine and its correlation with the curricular model (PBL and traditional) and sociodemographic factors. It was a cross-sectional and quantitative study that was conducted through a self-administered questionnaire containing sociodemographic questions and the Academic Motivation Scale (EMA) to assess the motivation of medical students. The target population consisted of 147 students from the 4th year of medicine from two schools with different methods: 73 students from Institution A (PBL) and 74 students from the Institution B (traditional). The fourth year of medical education was considered, since it is the transition period of the medical course, with the deepening for the professional and for the practical activities. Until this moment of the course, the two institutions present differences in the methodologies, whereas in the traditional one there is a more robust passage of theoretical activities for the practices in comparison with the PBL, that begins in the practice from the first periods of the course. The beginning of the boarding schools favors the students a greater active clinical practice in both institutions. In the study we observed that, in the 4th year students of both institutions, the intrinsic motivation was greater than the extrinsic motivation. Our results also showed that Institution A students (PBL method) had higher mean scores, both in intrinsic and extrinsic motivation. It was observed that the variables female gender, age group less than 23 years old, living alone, having done all the same in the same institution and having a health problem had a positive influence on the motivation of the students. The 147 students were divided into two distinct motivational profiles, and the group with the highest degree of motivation was predominantly female students living alone and the Institution A. The results suggest that the higher degree of academic motivation may be related to the PBL curriculum model, as well as the variables gender and dwelling alone. More literature and investigations are necessary to understand the importance of these factors, along the course, in the motivation profile of medical students
Palavras-chave: Motivação. Educação médica. Faculdade de medicina. Aprendizado baseado em problemas
Motivation. Medical education. Faculty of Medicine. Problem-based learning
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade José do Rosário Vellano
Sigla da instituição: UNIFENAS
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Mestrado em Ensino em Saúde
Citação: CADÊTE FILHO, A. A. Avaliação do perfil motivacional de estudantes de medicina de duas instituições com métodos de ensino diferentes – Estudo transversal, 2018. 2019. 67f. Dissertação (Programa de Mestrado em Ensino em Saúde) - Universidade José do Rosário Vellano, Belo Horizonte, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/236
Data de defesa: 25-Apr-2019
Appears in Collections:Programa de Mestrado em Ensino em Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Anizio.pdfDocumento principal2,46 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.