Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/222
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores que influenciam o sucesso na prova de obtenção de título de especialista em infectologia: estudo retrospectivo -2011 A 2017
Autor: REIS, M. R. 
Primeiro orientador: DE FUCCIO, MB
Primeiro membro da banca: CRUZEIRO, PCF
Segundo membro da banca: TURCI, M. A.
Resumo: Introdução: a especialização é fase importante da formação médica. O médico pode obter o título de especialista por meio de Residência Médica ou de prova de título realizada pela sociedade de especialidade, que tem autonomia para realização da prova dentro de parâmetros previamente estabelecidos pela Associação Médica Brasileira. Além da Residência Médica, muitas sociedades permitem que egressos de cursos de especialização lato sensu reconhecidos por ela ou médicos que comprovem tempo mínimo de exercício da especialidade, realizem a prova. Poucos estudos avaliaram os fatores associados à aprovação na prova de título no Brasil, justificando, assim, esse estudo. Objetivo: identificar fatores associados à aprovação na prova de título de especialista em Infectologia. Materiais e métodos: estudo retrospectivo que incluiu médicos que realizaram a prova de obtenção de título de especialista em infectologia entre 2011 e 2017. Os dados sociodemográficos e relacionados à formação profissional foram coletados por meio de questionário on-line. As informações sobre aprovação foram retiradas do banco de dados da Sociedade Brasileira de Infectologia. O desfecho foi a aprovação na prova de título de especialista, sendo a variável principal possuir Residência Médica em Infectologia. Avaliou-se, também, a percepção do candidato em relação à prova. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da instituição. Resultados: dos 185 médicos que realizaram prova de título entre 2011 e 2017, 62 concordaram em participar do estudo. Devido à baixa representatividade dos voluntários de 2011 a 2016, optou-se por considerar, dos fatores associados, a aprovação apenas dos 35 candidatos que realizaram a prova em 2017. Não houve diferença estatisticamente significativa entre a aprovação na prova de título e nenhuma das variáveis analisadas, inclusive Residência Médica em Infectologia. Destaca-se que quase 50% dos candidatos com Residência foram reprovados. Conclusão: nenhum dos fatores analisados associou-se à aprovação na prova para obtenção da prova de Título de Especialista em Infectologia. A taxa de reprovação entre candidatos com Residência Médica foi maior que a esperada
Abstract: Background: Specialization is an important stage in medical training. In Brazil, a physician could obtain the specialist title by Medical Residency or specialist title test (STT) carried out by the specialty society. The specialty societies have autonomy to carry out the STT according to Brazilian Medical Association parameters. In addition to the Medical Residency, many societies allow graduates students from lato sensu courses recognized by them or physicians who prove a minimum time of specialty practice to take the test. Few studies have evaluated the factors associated with the approval on specialization tests in Brazil, thus justifying this study. Objective: To identify factors associated with the approval on Infectious diseases STT. Materials and methods: this was a retrospective study that included physicians who took the STT on infectious disease from 2011 to 2017. The sociodemographic and professional training data were collected through online questionnaire. Information on STT approval was taken directly from the Brazilian Society of Infectious Diseases database. The outcome was the STT approval and the main variable was participating on Infectious diseases Medical Residency program. The candidate's perception of the test was also evaluated. The institutional Ethics and Research Committee approved this project. Results: 185 physicians who had taken a STT between 2011 and 2017 and 62 agreed to participate. Due to the low representativeness of the volunteers from 2011 to 2016, only the 35 candidates who took the test in 2017 were considered for the analysis of factors associated with the STT approval. There was no statistically significant difference between STT approval and any analyzed variables, including Infectious Diseases Medical Residency. About 50% of candidates with Residence were not approved. Conclusion: none of the factors analyzed was associated with the STT approval. The failure index among candidates who had participated on the Infectious Diseases Residency program was higher than expected.
Palavras-chave: Infectologia. Internato e Residência Médica. Especialização Médica. Desempenho Acadêmico. Testes de Especialização.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade José do Rosário Vellano
Sigla da instituição: UNIFENAS
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Saúde
Citação: REIS, M. R. Fatores que influenciam o sucesso na prova de obtenção de título de especialista em infectologia: estudo retrospectivo -2011 A 2017. 2018. 46f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde) - Universidade José do Rosário Vellano, Belo Horizonte, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/222
Data de defesa: 29-Jun-2018
Appears in Collections:Programa de Mestrado em Ensino em Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Marcela.pdfDocumento principal871,03 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.