Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/202
Tipo do documento: Dissertação
Título: Diagnóstico de infecção uterina em bovinos utilizando vaginoscopia e ultrassonografia
Autor: TEIXEIRA, Bráulio B. A. 
Primeiro orientador: PALHAO, Miller M. P.
Primeiro membro da banca: FERNANDES, Carlos C. A. C.
Segundo membro da banca: OBERLENDER, Guilherme G.
Resumo: Objetivou-se comparar a eficiência de dois métodos (vaginoscopia e ultrassonografia) para diagnóstico de endometrite clínica em vacas leiteiras. Foram utilizadas 142 vacas de rebanhos comerciais do sul de Minas, submetidas aos dois métodos de diagnóstico, ultrassonografia e vaginoscopia (padrão ouro), entre 20 e 40 dias pós-parto. Avaliou-se o período de serviço e a taxa de concepção na primeira inseminação nos animais com ou sem endometrite diagnosticados pela vaginoscopia, bem como a sensibilidade e a especificidade da ultrassonografia para o diagnóstico de endometrite clínica, analisados pelo teste do qui-quadrado, enquanto para análise das variáveis foi utilizado o teste de Wilcoxon. A ocorrência de endometrite foi de 36% (n=51), sendo que as vacas diagnosticadas positivas na vaginoscopia apresentaram maior período de serviço (120,87 ± 45,95 dias) que os animais negativos (102,05 ± 45,69 dias). Os animais positivos na vaginoscopia tiveram menor taxa de concepção no primeiro serviço 37,2% (n=51), comparados com os animais negativos 44,3% (n=88). A ultrassonografia apresentou baixa sensibilidade (47,1%) comparada com a vaginoscopia, que foi considerada método “GOLD”, e mostrou-se um método com pouca capacidade de diagnosticar animais positivos, mas com boa especificidade (79,1%). Observou-se que 13% dos casos de endometrite clínica considerados negativos na vaginoscopia, foram positivos na ultrassonografia, provavelmente devido os animais apresentarem cérvix fechada, o que impede a presença de secreção uterina no exame de vaginoscopia. Associando animais não diagnosticados positivos pela vaginoscopia e a baixa sensibilidade do exame ultrassonográfico, o ideal é utilizar o método combinado (associação da vaginoscopia e ultrassonografia) para diagnosticar endometrite clínica, o que resultou em boa acurácia (86,6%). O exame ultrassonográfico é capaz de diagnosticar animais positivos que passam despercebidos na vaginoscopia. A utilização do método combinado como padrão ouro para o diagnóstico de infecção uterina aumentou a identificação de animais positivos para endometrite.
Abstract: The objective of this study was to compare the efficiency of two methods (vaginoscopy and ultrasonography) for the diagnosis of clinical endometritis. A total of 142 cows from commercial herds from south of Minas Gerais were submitted to two methods of diagnosis, ultrasonography and vaginoscopy (gold standard), between 20 and 40 days postpartum. The period of service and the conception rate at the first insemination in animals with or without endometritis diagnosed by vaginoscopy, as well as the sensitivity and specificity of the ultrasonography for the diagnosis of clinical endometritis, analyzed by the chi-square test, while the Wilcoxon test was used to analyze the variables. The incidence of endometritis was 36% (n=51), cows diagnosed positive in vaginoscopy had a longer service period (120,87 ± 45,95 days) than the negative animals (102,05 ± 45,69 days). Positive animals in vaginoscopy had a lower rate of conception in the first service, 37,2% (n=51), compared with the negative animals 44,3% (n=88). Ultrasonography showed low sensitivity (47.1%) compared to vaginoscopy, which is considered a gold standard method, and was a poorly diagnosed method for diagnosing positive animals, but with good specificity (79.1%). It was observed that 13% of cases of clinical endometritis considered negative in vaginoscopy were positive on ultrasonography, probably because the animals had closed cervix and uterine secretion absent in vaginoscopy examination. Associating undiagnosed animals positive for vaginoscopy and low sensitivity of ultrasound examination, the ideal is to use the combined method (association of vaginoscopy and ultrasonography) to diagnose clinical endometritis, which resulted in good accuracy (86.6%). Ultrasound examination is able to diagnose positive animals that go unnoticed in vaginoscopy. The use of the combined method as a gold standard for the diagnosis of uterine infection increased the identification of animals positive for endometritis
Palavras-chave: Eficiência reprodutiva,endometrite,pós-parto,vacas leiteiras
Dairy cows,endometrits,postpartum,reproductive efficiency
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade José do Rosário Vellano
Sigla da instituição: UNIFENAS
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Mestrado em Reprodução, Sanidade e Bem-estar Animal
Citação: TEIXEIRA, Bráulio B. A.. Diagnóstico de infecção uterina em bovinos utilizando vaginoscopia e ultrassonografia. 2017. 41f. Dissertação( Programa de Mestrado em Reprodução, Sanidade e Bem-estar Animal) - Universidade José do Rosário Vellano, Alfenas .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/202
Data de defesa: 4-Sep-2017
Appears in Collections:Programa de Mestrado em Reprodução, Sanidade e Bem-estar Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bráulio_Araújo_ Teixeira.pdfdissertação em texto completo588,84 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.