Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/113
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação do potencial de risco de raiva humana por agressões caninas em Muzambinho - MG
Título(s) alternativo(s): Evaluation of the potential risk of human rabies in canine aggression in Muzambinho, MG, Brazil
Autor: ângelo, Sônia Tereza 
Primeiro orientador: Fiorini, João Evangelista
Primeiro membro da banca: Oliveira, Nelma de Mello Silva
Segundo membro da banca: Nascimento, Luiz Carlos do
Resumo: Os cães são transmissores de diversas zoonoses, sendo a raiva a de maior importância epidemiológica, por ser 100% letal. Agressões caninas representam o agravo de maior notificação, em Muzambinho MG, no período de 2005-2009, onde expressivo número de pessoas é submetido a tratamentos profilático de raiva. O presente estudo foi idealizado com o propósito de avaliar o potencial de risco de raiva, que tais agravos representam à população do município. Durante o mês de setembro de 2010, foram aplicados 427 inquéritos, de forma aleatória e sistemática, a moradores residentes nos 21 bairros urbanos, os quais foram estratificados, segundo o seus perfis socioeconômico e cultural. O levantamento de indicadores referentes à raça, sexo, forma de aquisição, alimentação, mobilidade, vacinação, condições sanitárias e fertilidade desses animais possibilitou a construção do perfil epidemiológico da população canina, domiciliada na área urbana do município. Os dados foram analisados pelo teste Qui-quadrado e submetidos à avaliação de correspondência múltipla, no software estatístico R versão 2.11.1. O estudo demonstrou que 73% dos cães foram vacinados na rede pública, 9% na rede privada e 18% não foram vacinados. Comprovou-se que raça e sexo foram fatores significativos na aquisição de cães, sendo que 63% dos animais foram adquiridos como presente, 11,5 % através de compra e 25,5% por adoção. Verificou-se que 40,65% dos cães recebem alimentação adequada e 59,35%, inadequada. Quanto à mobilidade, 60,5% dos animais são restritos e 39,5% semirrestritos. A densidade populacional canina decresceu de acordo com a situação socioeconômica dos proprietários. Somente 20% dos cães são castrados e 80% dos animais não apresentam nenhuma forma de controle de fertilidade. Comprovou se que vacinação e controle de fertilidade são indicadores inversamente proporcionais e com valores equivalentes a machos e fêmeas. As condições sanitárias foram melhores em cães de proprietários de classe alta (69,5%), seguidos pelos de classe baixa (26,5%), e esses, pelos de classe média (5%). Observou-se que a alta incidência de agressões caninas está mais relacionada a fatores limitantes de bem-estar do que a sintomas de raiva canina e que o cumprimento integral das ações do programa de prevenção da raiva no município poderia contribuir para a diminuição de tais acidentes com relevantes reflexos na saúde pública local.
Abstract: Dogs are transmitters of several zoonoses, and rabies has the highest epidemiological importance for being 100% lethal. Dog bites represented the most frequent notifiable injuries in Muzambinho, MG, in the 2005-2009 period, where many people were submitted to prophylaxis against rabies. This study evaluated the potential risk of rabies and respective injuries in the population. In September 2010, 427 questionnairies were randomly and systematically applied to residents of the 21 urban districts, who were classified according to their socioeconomic and cultural profiles. The survey of indicators pertinent to race, sex, form of acquisition, feeding, mobility, vaccination, sanitary conditions and fertility of the animals facilitated the construction of the epidemiological profile of the canine population in the urban area. The data were submitted to the chi-square test and multiple correspondence analysis in the R version 2.11.1 statistical software. It was found that 73% of the dogs were vaccinated at public health services; 9% at private services; while 18% were not vaccinated. Race and sex proved to be significant factors for the acquisition of dogs; 63% of the animals were received as presents, 11.5% were bought, and 25% adopted; 40.65% were adequately fed, while 59.35% were not properly fed. Regarding mobility, 60.5% of the animals were restricted, and 39.5% semi-restricted. The canine population density decreased with the socioeconomic situation of the owners. Only 20% of the dogs were castrated, and 80% presented no form of fertility control. Vaccination and fertility control proved to be inversely proportional indicators, with similar values in males and females. Sanitary conditions of dogs were better with upper class owners (69.5%), followed by lower class (26.5%), and middle class (5%). It was observed that the high incidence of canine aggression was related with limiting factors of welfare rather than symptoms of canine rabies, and that the full implementation of the actions of the municipal rabies prevention program could lead to a decrease of such accidents, with relevant reflections on the local public health.
Palavras-chave: epidemiologia
profilaxia antirrábica
raiva urbana
epidemiology
rabies prophylaxis
urban rabies
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Jose do Rosario Vellano
Sigla da instituição: UNIFENAS
Departamento: Zootecnia e Recursos Pesqueiros
Programa: Programa de Mestrado em Ciência Animal
Citação: ÂNGELO, Sônia Tereza. Evaluation of the potential risk of human rabies in canine aggression in Muzambinho, MG, Brazil. 2011. 89 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia e Recursos Pesqueiros) - Universidade Jose do Rosario Vellano, Alfenas, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/113
Data de defesa: 25-May-2011
Appears in Collections:Programa de Mestrado em Ciência Animal



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.